terça-feira, 15 de setembro de 2009

Vou atirar-me ao borrego, como se não houvesse amanhã.

Ontem e hoje tenho andado em "maratona".
Ontem levantei-me muito cedo (se 6:45 é cedo?) e fui-me plantar à porta do Centro de Inspecções, pa levar o meu popó à inspecção.
Passou na maior, apesar dos 11 anos sempre na garagem estrela e dos 120.000 km. Só levou uma advertência na chapa de matrícula, que está a ficar cor-de-rosa onde devia estar amarela, mas disso "ele" não tem culpa nenhuma.

Hoje levantei-me às seis da madrugada para ir fazer as minhas análises da praxe, a Sta. Maria.
Tive uma sorte do caraças, porque mudaram o horário das 8 para as 7 da manhã e como eu cheguei às 7:20 e o serviço está muito eficiente (aquilo nem parece um hospital público), em 20 minutos estava despachado.
As enfermeiras são uma meninas queridas. Quando pegam no papel e reparam no motivo das análises e olham para o meu aspecto de playboy (Loooooool), acho que ficam ainda mais tristes do que eu e só não me levam ao colo porque eu estou um bocado pesadote. Mas é verdade, sabe tão bem sentirmo-nos "paparicados" que até custa menos tirar sangue e suporta-se melhor o jejum. Suporta-se… ás vezes. Hoje, por exemplo, apesar de me ter despachado cedo e de às 8:10 estar em casa, durante os 15 minutos do percurso que medeia entre o local onde estaciono habitualmente (junto à Loja do Cidadão das Laranjeiras) e o hospital, começou a dar-me cá uma destas fomes que até me cheirou a borrego no forno, com batatinhas. Nnham-nham-nham. É verdade, mesmo àquela hora tinha comido um borreguinho no forno :D.
Não comi logo pela manhã, mas vou comer agora ao jantar. Não sei se estarei grávido mas o certo é que depois de uma caminhada logo de manhã, até ao hospital e volta, outra de uns 30 minutos, às 11 horas (no meu descampado de estimação, para falar um bocado comigo e arrumar as ideias) e uma de 5 km a seguir ao almoço, junto ao Guincho (fui fazer 80 km só para andar junto ao mar, com a minha cadelinha louca), no regresso não resisti e passei pelo talho.
Uma mão e uma tira de peito de borrego estão agora no forno. E não me posso descuidar, porque estão na fase final, estão a apurar e se me entretenho aqui muito tempo, acabam por se "esturricar".
O smell começa a alastrar pela casa toda. Nham-nham-nham, são servidos/as?

9 comentários:

S* disse...

Borrego não é a minha coisa favorita... mas visto que nao vou cozinhar porra nenhuma, venha daí. :P

Ai esses exames, espero que esteja tudo bem por esses lados.

dinona disse...

Bleargh!

Não gosto nada de borrego, nem do cheiro, nem do gosto... mas espero que te saiba bem, assim a... borrego lol

Então e diagnosticaram-te Gripe A?! Também vais ficar de quarentena?!

mjf disse...

Olá!
Por acaso até ia...
Por isso não te ponhas aí a oferecer, que o pessoal aceita e não sobra nada para ti:=)))

Beijocas
Bom apetite

Galo disse...

Dinona
Não me admira que não gostes de borrego. Eu detestava tudo quanto era ovino ou caprino, mas acho que era mais uma questão de confecção.
Hoje sou fã incondicional do borrego no forno, feito por mim ou pela minha cara-metade e gosto de provar o cabrito em regiões onde ele é bom.
Por acaso este verão levei uma "banhada" na zona de Oliveira do Hospital. Passei uns dias na Ponte das Três Entradas e provei o cabrito de um dos dois restaurantes do lugar e foi uma desilusão.
Se o preço e a quantidade não "escaldavam", já a confecção deixou muito a desejar.
Aquele cabrito nas minhas mãos tinha de ser bem regado, porque eu gosto de tempero que se sinta.
Aquilo era um bocado de carne cozida e depois passada pelo forno.
Uma bosta.

Galo disse...

mjf
Pelo apetite nota-se que já estás melhor.
A gripe não gosta de borrego eheheh

As melhoras.

Pronúncia disse...

Gosto bem... se não tivesse acabado de jantar ainda me fazia de convidada!

Assim, desejo-te bom apetite! ;)

Patrícia disse...

Por acaso tenho sempre apanhado enfermeiras simpáticas e enfermeiros giraços. A enfermagem está a entrar em reciclagem. Aquelas velhas de seringa na mão e olhos esvugalhados estavam mesmo a precisar de reforma... !medo!
Passeiozinho no Guincho? ui tão bom! Começa a ficar bom tempo para esses passeiozinhos bons, junto ao mar, sem veraneantes e turistas em massa a usufruirem do melhor que temos. (estou fartinha de ter as minhas praias cheias de gente de fora! a calmaria começa a voltar ao Litoral Alentejano... uff!)
Burrego só se for feito 'pla minha avó, que o sabe escaldar como ninguém! Nem a minha mãe se safa!
Espero que não te tenha sabido a Pato, ou Galo...!

Lia disse...

borrego...pois...só mesmo no forno feito pela minha mãe! Já o deves ter comido todo, espero que estivesse bom!

Carla disse...

Ainda sobrou alg coisa?? :)