sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Uma luta de "tubarões"

José Manuel Fernandes, Director do jornal Público, acha que o jornal está sob escuta.

Ora eu já acho extraordinário que alguém tenha pachorra para ler o Público, quanto mais escutá-lo eheheh.

Por seu turno Belmiro de Azevedo – patrão da SONAE e do Público (o tal que no início da crise económica achava que os salários dos trabalhadores tinham que ser reduzidos para metade) - faz a seguinte recomendação:
"Que o 'Público' que não se deixe assustar por governantes"

Porra, toda a gente sabe que é mais fácil aos governantes cobardolas e vendidos que temos, assustarem-se com o patrão da SONAE, do que o Público assustar-se com os governantes.
Até porque ter Belmiro de Azevedo por patrão já deve ser susto tão grande que ninguém naquele jornal vai ter tempo para se assustar seja com o que for.

7 comentários:

Lia disse...

ora nem mais... o "Socras" ao pé do "Bélinho" é um menino de coro...

S* disse...

Todos os órgãos de comunicação social sofrem pressões... todos.

Patrícia disse...

Se ele me pagasse 2000 euros/mês, não me importava nada de ficar reduzida a metade. De qualquer maneira reduzida a metade da metade já ando eu. Chulisse. Deviam ter vergonha da disparida que há entre certos e determinados ordenados e os do zé povinho. Deviam ter vergonha de se dignarem a serem capazes de pagar o ordenado minímo a quem quer que seja. (Como vês fuji ao assunto, mas sobre escutas à comunicação social tou me eu pouco lixando, eles que têm dinheiro até à raíz dos cabelos que se aturem uns aos outros).

Patrícia disse...

*disparida... de

opinião própria disse...

Acho que existe um susto continuo em Portugal. Ora é o publico sob escuta, ora é o Cavaco... Realmente!

Olhos Dourados disse...

Ah pois é!

Patrícia disse...

Tu tens cada post que não lembra ao menino Jesus. loolll