sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Metamorfose

Tinha mesmo que ser. A seguir a uma noite e um dia de marasmo, vem sempre uma ou duas noites de insónia e de "alta tensão". Noites em que todos os problemas parecem "aterrar-me" no travesseiro.
O coração fica um cavalo incontrolável e o corpo é sacudido por descargas eléctricas que se dispersam pelas penas em espasmos a fazerem lembrar aquela experiência científica onde um gajo (que agora não me lembra o nome) dava choques eléctricos a uma rã morta e esta esticava as pernas.
Se calhar estou a sofrer uma metamorfose. Sou um príncipe transformado em sapo morto por um beijo da Manuela Ferreira Leite, que um cientista maluco tenta ressuscitar durante o sono.
Depois, finalmente a noite acaba e com os primeiros raios de sol começam os latidos da cadela da vizinha.
Macacos me mordam se eu um dia não pego num tijolo e não desfaço a cabeça à cadela e à dona.
Puta que as pariu.
Ah, mas a vingança é terrível. Mais logo, quando finalmente ela calar a cadela para que o seu querido netinho possa dormir uma sesta repousante (o que me f*d* a cabeça, é a vaca achar que o neto tem mais direito ao sossego do que os vizinhos) vai levar cá uma dose de AC/DC, de fazer estremecer os alicerces do prédio.
Há gente capaz de transformar o lugar mais paradisíaco num inferno.
Dasssssssse!

6 comentários:

Olhos Dourados disse...

Que azar!

Patrícia disse...

Dá-lhe.

a estagiária disse...

Xi! Tu depois do marasmo ficas violento homem! Deixa lá o sono do netinho.. ele não tem culpa nenhuma da falta de autoridade da avô sobre a cadela ..

dinona disse...

Inspira... Expira...
Inspira... Expira...
Tu és uno com o Universo...
E o Universo é uno contigo...
:)
Respira... Relaxa...

E já agora deixa de ver o tempo de antena com a Manela tábem?! Que é pra não terem tantos pesadelos!

Patrícia disse...

LOL
Que dia cinzento!
Homem, não aproveites os últimos raios de sol e de calor, não...!

À cadela da vizinha uma coleira de choque parece-me bem.

=)

Liliana disse...

Dá-lhe com AC/DC mas é quando ela for dormir! Assim, percebe que o sono é sagrado. Comigo resulta... Ooops, que não era para dizer... :)