quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Mitos que caem por terra

Desde o inverno passado, pouco depois de ter vindo habitar este galinheiro, que a porta do meu quarto começou a arrastar na aduela, mais ou menos na direcção da dobradiça superior (foto).
Como é normal as madeiras darem de si entre o verão e o inverno, não liguei muito ao assunto, até porque morava aqui havia pouco tempo e não queria começar logo a mexer, a desmontar e a partir coisas, como é meu hábito (eheheh). Também não fiquei admirado quando a porta foi voltando ao lugar, à medida que se aproximava o tempo mais seco.
Porém, há cerca de um mês, com o regresso do tempo húmido, o empeno da porta voltou e como aqui o galo acha que quando a me#da é demais, o cheiro começa a incomodar, há uns dias que andava a olhar para a porta meio de lado, como quem diz: não tarda muito vou-me a ti e tu vais mas é roçar para a p#ta que te pariu. Cada vez que entrava no quarto, lá vinha aquele barulhinho de porta a roçar, juntamente com a necessidade de fazer cada vez mais força. De vez em quando parava a estudar a situação, que isto, quando eu meto na cabeça que tenho de arranjar alguma coisa (como a varinha mágica, ainda dentro da garantia, que acabei de estragar e deitar para o lixo eheheh), até nem durmo descansado.
Então ontem, como tive uma aberta na minha agenda, sempre tão ocupada, resolvi-me a cortar o mal pela raiz.
Primeiro foi à martelada, porque estava convencido que a dobradiça estava torta. Depois passei à fase de tentar tirar a porta, desmontar e levar a dobradiça ao torno, mas um roupeiro colocado pouco antes de eu vir morar na casa, impede a saída da porta sem que se tenha que desmontar a porta do próprio roupeiro. Finalmente, e como as hipóteses não eram muitas, resolvi fazer o que deveria ter feito em primeiro lugar: analisar os parafusos.
É verdade, depois de quase ter partido a porta, acabei por descobrir que o problema estava nos dois parafusos assinalados (foto). Ou melhor: estava na própria aduela que, à força de tanto montar e desmontar de porta (porque a casa já não é nova), tinha o furo do parafuso mais largo do que uma coisa que eu costumo dizer nestas situações, mas que hoje não digo, porque é uma coisa muuuuuito feia eheheh.
Então, como eu tenho uma colecção de porcas anilhas e parafusos que bate aos pontos a colecção de arte do Berardo (fuck youuuuu), foi só arranjar dois parafusos mais grossos e a porta deixou de roçar na aduela.
Agora vem a parte que justifica o título do post.
À noite, quando a Galinha chegou.
Galo:
- Vê lá se notas alguma diferença na porta do quarto.
Galinha (a abrir a porta devagar e a tentar descobrir alguma diferença):
-Uhmmm, não sei… parece que roça em qualquer lado.

F'dasssssssssssssse! Eheheheh

E assim acaba de cair por terra o mito de que as galinhas reparam mais nos pormenores do que os galos.
Só se for nos pormenores dos sapatos e dos trapos, porque no que diz respeito a portas, nem que elas lhes caíssem em cima eheheh.

20 comentários:

Olhos Dourados disse...

LOL, é porque não fizeste isso bem:p

Malena disse...

Hum, nem sei o que te diga! Fiquei siderada! Principalmente por ter sido apresentada à "aduela"!!!! LOL

Mariquita disse...

Estou coma tua Galinha não percebo nada de portas! E acho que tens um sono muito leve! só assims e justifica não dormires por pensares tanto em portas salamandras e na Vodafone! xD

Sara disse...

ah ah ahah
na volta a porta estava boa e tu ao mecheres escangalhaste tudo lolll
As mulheres reparam, mas ela se ainda não te tinha dito nada é pq estava tudo bem lolll
Por exemplo mudei para a minha casnha em Novembro e o R colocou logo os cortinados :) este fim de semana disse que o vãrão precisava de mais um apoio ao meio, pois ficava um pouco "abaulado", ele nem tinha reparado.
Lofo os homens só reparam no que lhes comvem loll

Patrícia disse...

Lol, verdade verdadinha! E quem disser o contrário mente!!! Nós mulheres queixamo-nos a torto e a direito destas merdas mas nunca nos lembramos delas a não ser quando estamos em contacto com as mesmas, logo, não damos conta que está arranjada a não ser que nos digam.

Lia disse...

não se poderá dar o caso da porta mal roçar no chão e tu é que exagerares pq n podes estar quieto, pois n?
ou então é a D. Galinha que está tão entusiasmada c a sua nova salamandra que nem repara em mais nada...

Pocahontas na Cidade disse...

Eu bem que olhava para os parafusos e não entendia nada... é o que dá não ler tudo!

Mas gostei de ires pelo lado mais "Galo": Logo a martelar na porta... Sempre a violência como primeira hipótese :D

Martins disse...

Ora, as mulheres reparam noutro tipo de pormenores, tais como 'os sapatos e os trapos'. Isso das portas e parafusos e etc, não é cá coisa que nós liguemos muito! Ah e tal, isso é tara de gajo xD E às tantas a Sra Galinha não te disse nada, pois estava à espera que tomasses iniciativa de tratar do problema sem ela ter q te 'azucrinar' o juízo.

besito

teiasonhos disse...

Ahahah! Nós ligamos pouco a isso. Eu tenho uma torneira que pinga, no início fazia-me confusão, agora já nem ouço. Nós apagamos os ruídos estranhos da nossa cabeça. Mas se andares tu a fazer ruidos pela casa, isso já é diferente, não tens o tratamento da porta, tornas-te o "bode respiratório". :D
A tua vida é animada, não podes negar: é salamandras, é fontanários, é ventoínhas, é dobradiças!
Bjo.

Galo disse...

Sara

Pois olha que eu montei uns cortinados há dois meses e cada vez que olho pra eles, digo:
- Alinhei aquela porcaria pelo teto e agora vê-se pela caixa dos estores que está torta.
E ela:
- Deixa a cortina. Nem deve ser 1 cm de diferença e só se alguém se der ao trabalho de ir medir, é que nota.

Anjo De Cor disse...

A minha porta pra varanda esta como essa descaiu e roça ao abrir e fechar é irritante... já a tentamos arranjar um sem fim de vezes mas parece que não tem cura, cá pra mim o problema é de nascença foi mal colocada. Se calhar a tua esta na mesma...
Beijinhos*

Lizzy disse...

A tua Sra Galinha não te quer incomodar e quer-te relaxado... Já percebeste isso? Ou é preciso fazer um desenho?
Larga lá essas coisas todas que arranjas só pra ter que fazer (o chamado hobi!)e dá um miminho à Sra Galinha!

Sara disse...

LOLLL se ela diz que nao se nota é porque estas a ser picuinhas loll
Nós isso não somos ah aha haha

opinião própria disse...

É impossível compreender as galinhas...

opinião própria disse...

Já resolveste o problema dos seguidores? Talvez mudando de browser..

D* disse...

De certeza que notou diferença, mas não devia estar complemante bom, por isso é que disse o que disse!

Malena disse...

Quanto mais revelas sobre a tua Galinha mais gosto dela! **

dinona disse...

Olá que as Galinhas têm sempre razão... cá para mim tu ainda pioraste foi a dobradiça!

Mas olha que portas soltas são grande causa de morte em Portugal (bem, não são... mas estou aqui a falar por mim), no ano passado levei com uma porta na mona porque se desprendeu da dobradiça e caiu-me nos cornos... tu arranja isso como deve de ser, antes que isso rache a cabeça da galinha ao meio!

E olha que eu tenho fotos para comprovar a agressão da porta para tu veres como as gajas são perigosas.

Liliana disse...

O defeito será da Galinha ou da mão-de-obra? :D Beijoca

MarKekas disse...

Ganda Galo, assim é que é, não escapa nada! Eu adoro ter as coisas bem alinhadinhas.. nem que desmanche tudo e volte a fazer!.. olha, mais uma mania que podia ter posto no joguinho, hehe!

Já tive um problema desses, e só resolvi quando tirei a dobradiça e raspei a madeira praquilo depois aparafusar mais fundo!

E olha.. há praqui meninas a dizer que elas não são picuinhas!.. Não são pouco!! Xiça!! :P