terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Uma no cravo, outra na ferradura

Querido Pai Natal:
Bem sei que andas muito ocupado a comprar as prendas e que a tua vida, nestes dias, é um inferno. Com os Centros Comerciais a abarrotar de gente, deves fartar-te de dar voltas para estacionar o trenó e muitas vezes deves passar o dia do Continente para o Jumbo, do Jumbo para o Feira Nova, numa correria danada à procura dos artigos esgotados, porque isto é como a gente sabe: está mau, está mau, mas o certo é que as lojas não têm mãos a medir.
Mas antes que me perca em divagações, o melhor é dizer já ao que venho, não vás tu estar de mau humor e mandar-me dar uma curva e nesse caso vou ter de recorrer aos CTT Expresso, que têm um serviçinho impecável (dasssse!).
O que eu te queria pedir, não era nenhuma prenda, porque prendas já eu tenho duas cá em casa (três, se contar com a cadela lol). O que eu gostava era que me fizesses um serviço de estafeta. Está descansado que eu pago. Peço ao pedreiro que ponha no urçamento (que é o orçamento para ursos que me anda a palpitar que ele vai fazer) das obras lá da aldeia e podes ter a certeza que não te fico a dever a ponta de um corno, que eu sou de boas contas.
O servicinho que eu queria que me fizesses, era que me levasses este par de botas à minha querida amiga S*, que ela, coitadinha é muito boazinha (boazona… vá) e muito pobrezinha e embora eu passe a vida a gozar com ela, a fazer comentários muito parvos, corta-se-me o coração só de imaginar aqueles pezinhos delicados, roxos de frio.
Eu bem sei que o teu caminho é em sentido contrário. Tu abalas de norte para sul e eu quero o frete de sul para norte. Mas como tu tens de voltar a casa ao fim da noite de Natal, para aquecer a Sô Dona Merry Christmas, que vai ficar lá no Pólo Norte a enregelar a "castanha" e a S* só vai calçar as botinhas pela manhã, no regresso passavas cá por casa, bebias um copázio de água-pé, enquanto as renas descansavam e sempre eram uns trocos extra que arrecadavas.
Assim como assim, vais ter que fazer a viagem e eu praticava a boa acção do ano.
Bá lá, carago! A S* ia ficar tão feliz e eu, que estou cheio de remorsos porque ainda ontem, de brincadeira, lhe ofereci umas ferraduras, redimia-me deste meu hábito de gozar com a mocinha.
Olha, até te arranjamos um farnel com uns sonhos de abóbora, que a "Dona Galinha" anda a treinar há quase trinta anos e que saem sempre tão bons, que eu até te dispenso a minha parte, porque mudei o óleo ao carro há pouco tempo e ainda não preciso eheheh.
De caminho dás um beijo repenicado na moçoila. Diz-lhe que vais da minha parte e que espero que goste e que seja o número dela e se não gostar, tem quinze dias para vir cá devolver e pode aproveitar a viagem para passar no ferrador e tirar as medidas eheheh.
Beijinhos à Sô Dona Merry Christmas e aos putos.

Galo.

12 comentários:

mfc disse...

Vai esperando sentadinho...

D* disse...

Ahahaha eu gostei foi do "urçamento"!

Malena disse...

OH pá! Vê-se logo que já precisas de óculos para ver ao perto! A S* quer uma botas CUBANAS. E não são as do Fidel! E tu continua a beber água-pé que vais ver onde vais passar o Natal... Abraço

chapeu de sol amarelo disse...

a S* tem sorte em ter um amigo tão preocupado...:-)

teiasonhos disse...

Isso é que é espírito natalício: pedir para os outros. Mesmo bonito. Acho que como recompensa o pai natal deve dar-te o urçamento.
Quantos aos sonhos de abobróleo, a minha mãe também é especialista, mas agora inventei que os vegetarianos não comem fritos, vamos lá ver se ela não faz este ano.
*

Mariquita disse...

A ver pelas filas do Jumbo a pobrezita da S* vai ter muito que esperar...

Pocahontas na Cidade disse...

Não tinhas umas botas mais horríveis? :|

mjf disse...

Olá!
Tu és um mãos largas a dar presentes...já não falando no bom gosto:=((((


Beijocas
ps-és mesmo amigo da S*??????????

Anjo De Cor disse...

Oh oh oh ;) naõ tinhas umas botas amis feias e velhas para dar a rapariga ;)

Beijinhos*

Galo disse...

mjf

Até que me pisem os calos, sou amigo de toda a gente (cães e gatos incluídos eheheh), mas mesmo sem conhecer pessoalmente a S*, sinto uma simpatia especial por ela.
Parece-me uma "gaja" porreira, com a cabeça mais ou menos no lugar (o que é que se pode esperar de uma cabeça com 20 anos? eheheh), parece-me uma miúda simples e com um nível cultural acima da média para a idade... e depois é aquela química inexplicável que nos leva a gostar, desinteressadamente, de uma pessoa.
"Prontes", o que é que posso dizer mais? Brinco com ela e ela não se mostra chateada (e se ficar, como está lá nos confins do "Condado Portucalense", não me vai apanhar na rua e dar-me com o guarda-chuva eheheh.

Cat disse...

LOL A S* deve ter adorado isto! xD

Adorei o urçamento xD

MarKekas disse...

LLLOOOLLL!!!! Que botas sexys!! RCC!!!
O que eu me ri a ler este post!!
E a S*? Não se manifesta???

Olha, se o Pai Natal não for na tua cantiga, pagas a mim que eu vou lá (tb quero a água pé e os sonhos, claro!).. até já pus o gorro e tudo!! :P