domingo, 12 de julho de 2009

Cozinha "aportuguesada" (ou nem isso)

Henrique Sá Pessoa, cozinheiro medalhado, laureado, (como se pode ver aqui), autor de programas de televisão dedicados a uma cozinha tradicional portuguesa toda cheia de "mariquices" e sem nada a ver com a verdadeira cozinha tradicional, afirmava, no programa 5 para a Meia Noite (RTP2), que a cozinha portuguesa é muito rica mas desconhecida no estrangeiro. - Precisa ser divulgada em certames internacionais, porque não se percebe que quando se interroga um turista acerca do que mais o impressionou em Portugal ele responda que foi a nossa cozinha fabulosa, mas se formos por esse mundo fora, ninguém conhece a cozinha portuguesa.

A resposta é muito simples.

É que o turista teve contacto real com a cozinha portuguesa (embora no hotel ou nos restaurantes do Algarve nunca lhe tenha passado pelo "estreito" nada que se compare a um genuíno borrego à pastora, um cozido à portuguesa, um bacalhau à minhota ou à lagareiro, umas iscas à portuguesa, uns "jaquinzinhos" fritos com arroz de grelos, uns pezinhos de coentrada, uma caldeirada à fragateiro, uma feijoada à transmontana, umas tripas à moda do Porto, entre muitos outros tesouros da nossa gastronomia tradicional que as "cinco estrelas" também mascaram com molhos afrancesados e maioneses, mas... enfim!), enquanto lá fora a cozinha portuguesa é dada a conhecer em certames internacionais, por uns palermas que chamam cozinha portuguesa a uma mistela que consiste em colocar no centro de num prato enorme uma colherada de puré de batata holandesa, enfeitada com uma florzinha amaricada feita com rodelas de kiwi da Nova Zelândia, uma garfada de algas do Japão e uma gamba de aquacultura da Nigéria, tudo temperado com o sabor bem português de um fiozinho muito fino (e mais uma vez muito amaricado) de Azeite Galo, como se sabe (ou não sabe???) importado da Turquia.
Se perguntarem ao Manuel Vilarinho, ele diz logo que se está cagando para esse tipo de cozinha e de cozinheiros.
E eu também.

4 comentários:

Pronúncia disse...

Esqueceste-te da bela da sardinha assada... que boas estavam as que hoje me "passaram pelo estreito"! :D

Anjo De Cor disse...

É o chamado gourmet à portuguesa, tudo em pouca quantidade pk é quase certo que não vai gostar, hehehehehehe ;)
Bjs*

PS: Nunca fui as Berlengas mas já ouvi falar muito mal dessas viagens...
PS1: sou a menina do sinal na cara ;)

Patrícia disse...

Não podia concordar mais contigo.

Patrícia disse...

Deste-me cá uma fome...!
Azeite Galo importado da Turquia? Hum... não quero acreditar em ti.

Dos sítios lá fora que já visitei (não foram muitos), fiquei sempre com o meu estômago cheio de saudades de comida Portuguesa. Não sei como é que há povos com tão má mão para a cozinha (principalmente a espanhola, das vezes que lá fui não consegui comer nada que qualificasse de 'comestível'). No entanto, a última vez que lá fui no caminho para casa parámos em Mértola, e aí sim foi mesmo comer e chorar por mais...!

Ainda bem que vais para fora cá dentro, não hás de ter dificuldade em encontrar boas casas para comer! (adoro sentar-me à mesa e quando me vou levantar mal me consigo mexer de tão cheia) :D