quinta-feira, 19 de novembro de 2009

O que me havia de sair....

Bom, começo por agradecer os "palpites" que foram deixados, alguns bastante interessantes, diga-se. Então aquele de pôr uma fonte no quarto, com um menino a mijar de esguicho, é uma excelente ideia.
"Prontes", então passemos ao que interessa e o que me interessa, neste momento, é alguém que perceba do assunto, chegue ao local e tenha ideias, pelo menos, tão boas quanto as minhas, porque isto de se ter uma pequena-mini-micro empresa e depois ficar à espera que o Estado resolva os problemas criados pela falta de profissionalismo, de palavra, de organização dos "empresários", comigo já tinha acabado há muito tempo.
Então não querem lá ver a put* de sorte que eu tive, que além de ter a casa a meter água, ainda me sai um parvalhão daqueles que um gajo explica, explica, explica e ele só "compilica"?!?!?!
Pra começar tinha prometido para as 15 horas, mas como eu sei o que a casa gasta, antes da 14 liguei a confirmar, porque não vou fazer 70 quilómetros pra depois ficar a ver navios.
- Ah, e tal, ia mesmo agora mandar uma SMS, porque tive que ir fazer outro serviço e só agora é que vou almoçar. Pode ser para as 15:30?
Das duas, uma: ou o gajo já estava comprometido quando marcou para as 15, ou então marcou com outro depois de marcar comigo. Logo aí foram-se 99% de hipótese de algum dia vir a fazer-me, nem que seja uma daquelas coisas que se fazem com a mão, assim para cima e para baixo e que começa por "pu", termina em "ta" e tem um "nhe" pelo meio.
- Ok, eu ia agora sair de Lisboa, mas assim saio um pouco mais tarde.
Chegadas as 15:30, nada. Comecei logo a falar com os meus botões – Zé, começa mas é a pensar em ir embora e o gajo que vá mas é levar aonde as galinhas levam. Resolvi esperar mais uns minutos e, por volta das 16 horas, lá chega, finalmente, um fulano com aspecto de perceber tanto de obras como eu (talvez um pouquinho menos eheheh) e com um filhadaputa dum "ripanço", parecia ele que estava duas horas adiantado.
Vamos já aos "finalmentes" pra isto não ficar muito grande.
Pra começar, era um daqueles indivíduos que falam de tudo, menos daquilo para que foram chamados. Depois "a gente" explica o que quer, dá umas "dicas": se isto não se podia fazer assim, e tal e coisa e há aqui um antigo tubo de descarga do algeroz (que vai dar à rua) que poderia ser utilizado para drenar o chão, porque eu já vi fazer isso, afunda-se o chão, depois leva uma camada de gravilha, uns tubos e por cima leva betão e só depois é que se assenta a tijoleira (e ele a olhar pró ar e a divagar, com conversas parvas, sobre ventiladores, esquentadores, termoacumuladores, que deve ser o que ele vende eheheh) e eu quero transformar aquele espaço numa casa de banho só com polibã e lavatório e tem que se puxar água quente da casa de banho e era melhor fazer aqui uma muralha, porque os quintais das traseiras são mais altos e o caralhinh*.
Ao fim de 1 hora, sai-se com esta: há um produto muito bom, para vedar as juntas, que era capaz de resolver o problema. Mas não sei se é impermeável dos dois lados, ou só de dentro pra fora. Mas há aqui uns mosaicos partidos e vai ser difícil arranjar iguais…
Ó c*na da mãe, mas eu estou há mais de uma hora a dizer a este cabrão que quero afundar e drenar o chão e ele ainda está na fase de tapar as juntas com merd* de gato solteiro e deixar tudo como está, com os mosaicos velhos, partidos e o chão todo desnivelado?
E a complicação para tirar um esgoto da parede (Máquina de lavar) e pô-lo no chão? E para tirar uma tomada de uma parede e deslocá-la para outra? E para partir a lareira e preparar o espaço para uma salamandra? E para fazer um orçamento com o trabalho da lareira em separado (porque eu não sei se o "guito" chega pra tudo)? E, ao menos, apresentar-se com um bloco decente (em lugar dos papelinhos soltos) onde apontar as medidas e os dados da obra a executar?
Três horas para avaliar uma obra de "caca"?
Claro que depois passam a vida a pedir ajudas, a pedir empréstimos com juro bonificado, subsídios às pequenas-mini-micro empresas, porque há uns palermas no governo que acham que são estas pequenas-mini-micro empresas da tretas, desorganizadas e geridas por "sapateiros remendões", que vão tirar o país da crise.
Resultado: nos próximos dias lá terei que passar a vida entre Lisboa e a aldeia, a aturar esta cambada que só são lestos a pedir dinheiro. Ao "freguês" e ao Estado.
F' dassssssssssssssse!

12 comentários:

Malena disse...

Possa! Tás a ficar um autêntico homem/galo do Norte! Deves andar mesmo **dido! Agora essa de um galo dizer "o gajo que vá mas é levar aonde as galinhas levam"...Vê lá se te lembras da tua condição de glináceo! Eheheh
P.S.: Espero que ao menos estejas melhor da tosse!!!

Eu Penso disse...

Posto isto,

já tens um exemplo do que está errado no país, agora falta um outro para mostrar, como devem ser feitas as coisas...

Caso falhe, tens sempre a hipotese de comprar aqueles livrinhos, muito conhecidos e famosos:

"FAÇA VOCÊ MESMO e mande pro caralhinh* os profissionais de meia-tijela"


PS. Continuo a achar que o fontanário do pilas, resolvia o problema! ;)

Cmp's
Kaja

Teia dos Sonhos disse...

Pois, eu andei com problemas desses há um tempo, eu dizia ao Sr. que queria mudar uns alumínios e ele a dizer-me que estavam muito bons e só precisavam de restauro. Eu ainda lhe disse para fazer de conta que a casa era dele, e ele acenou com a cabeça porque achou que era a sério. Ficou sem negócio, claro, eu tenho mau feitio.
Esperam-te tempos árduos...
*

Sara disse...

LOLLL realmente nao andas com sorte nenhuma loll.
Olha tenho uma sugestão, pq não concorres ao querido mudei a casa????
Tratam-te das obras, pintam, decoram, e nao tens de te preocupar com euros nem com Tonis com a mania que sabem e nem uma lampada mudam.
No fim, se nao gostares da decoração, vendes loll

Belinha disse...

LOL não está a ter mm sorte mas pense assim... kdo exterminar toda a gente para ficar lá na ilha do pacífico já n tem de pensar mais em obras nem rachas nem coisa que o valha...a n ser nos tubarões...
Um abraço

Carla disse...

hehehehe o problema das juntas... "junta-se tudo e manda-se fora" Boa sorte com isso***

Olhos Dourados disse...

Olha que é preciso ter sorte! lol

Pronúncia disse...

Este comentário é só "um suponhamos". É só para mostrar à "Pronúncia" que eu podia deixar aqui o comentário que eu quisesse em nome dela ou de outro qualquer.
Faz isto aos idiotas que te chateiam, escreve um convite homossexual em nome deles, ou outra treta do género, e vais ver que te deixam logo da mão. eheheh
Quem escreveu isto fui eu, Galo.

dinona disse...

Oh homem tu acalma-te que ainda te dá um treco!

Mas cá para mim o senhor que tu contrataste ficou foi na tasca a beber uns canecos e depois passou-se-lhe as horas :)

Lia disse...

antes de mais, tu tem calma, respira que ainda se te rebenta uma veia no cérebro!
Esse cmg n fazia obra nenhuma...se chega atrasado qd ainda nem ganhou a empreitada qd vir algum do dinheiro nunca mais lá põe os pés...
Para mim os atrasos são o 1º sinal de falta de profissionalismo, ardia logo ali (se bem que arder era impossivel, que tens uma fonte no quarto...)

Pronúncia disse...

As coisas que eu aprendo contigo, Galo.

mas seria incapaz de fazer uma coisa dessas, fosse a quem fosse... é pior que um comentário anónimo maldizente.

MarKekas disse...

Bem.. isso está mesmo de loucos. Mas ca granda tóino esse cromo. Era enfiar-lhe a cebeça na fossa do vizinho e era pouco! LOL!!